buddhapic

“É inteiramente possível que a sobrevivência do Budadarma dependa dele ser traduzido para outros idiomas.”
-Dzongsar Khyentse Rinpoche na conferência “Traduzindo as palavras do Buda’, em março de 2009, Bir, na Índia.

Em 2009, a Fundação Khyentse iniciou um esforço para, pela primeira vez, traduzir para o inglês, o Kangyur – cânon tibetano das falas e ensinamentos do Buda. Através do trabalho duro e da generosidade de muitos apoiadores, esta iniciativa evoluiu para “84000: Traduzindo as palavras do Buda”.

Estamos felizes em anunciar que 84000 já foi estabelecido como uma organização global, independente da Fundação Khyentse (sem fins lucrativos) nos Estados Unidos. Este tem sido um objetivo dos fundadores do 84000, incluindo Dzongsar Khyentse Rinpoche, desde a sua criação. A Fundação Khyentse foi a incubadora do projeto, fornecendo infra-estrutura, assistência administrativa, e mais de US $ 4 milhões em financiamento para assegurar que a iniciativa não sectária tivesse uma base sólida sobre a qual crescer.

Embora a FK e Rinpoche tenham concordado em promover 84000, foi escrito nas resoluções da organização “fazer todos os esforços para solicitar a participação dos mestres e dos titulares de todas as linhagens e convidar os muitos tradutores que não estavam presentes nesta conferência para se juntar a nós neste esforço “.
“Nós sempre imaginamos que, eventualmente, esse ramo da Fundação Khyentse seria independente e se tornaria maior do que a árvore de onde veio”, disse Cangioli Che, Diretor Executivo da FK.

Resta a aspiração do Rinpoche de que os ensinamentos do Buda possam ser traduzidos para todas as principais línguas modernas do mundo e, assim, disponibilizado a todos os que desejam estudar o Dharma. Portanto, a Fundação Khyentse continuará a iniciar, desenvolver e apoiar iniciativas de tradução ligando o trabalho em rede com outras organizações e tradutores que partilham da nossa aspiração de trazer os ensinamentos do Buda para os povos do mundo em seus próprios idiomas.

Por exemplo, a Fundação está atualmente explorando e iniciando a tradução-cruz do Kangyur tibetano e do Tripitaka chinês, os dois cânones budistas mais importantes.
A Fundação Khyentse também está empenhada em apoiar programas para treinar a próxima geração de tradutores do Dharma através de colaborações com diversas instituições acadêmicas e budistas. Programas de bolsas da Fundação também fornecem apoio financeiro direto para os aspirantes a tradutores e estudiosos budistas.

Aqui estão links para informações sobre apenas dois dos muitos projetos da FK de tradução, iniciativas e subvenções (em inglês):

http://khyentsefoundation.org/2012/06/translation-planning-workshop-a-success/

http://khyentsefoundation.org/2012/09/the-delicate-future-of-pali-texts/