Durante muitos anos, Anne C. Klein, professora de Pensamento Budista e Estudos Contemplativos na Universidade Rice de Houston, foi o único membro discente que ensinou Tibetano, assim como a única que teve o foco no Budismo tanto para estudantes da Pós-graduação e Graduação.

Embora tenha havido um interesse consistente por parte dos estudantes em suas aulas de Linguagem e Cultura Tibetana, em função de sua ocupação e outras obrigações, até recentemente a Professora Klein podia oferecer as aulas apenas para um grupo de estudantes a cada três ou quatro anos. No outono de 2011, a pedido da Prof.ª Klein, a Fundação Khyentse concordou em custear a estudante graduada Elizabeth A. Wallet para que ensinasse cursos semestrais de Tibetano durante três semestres consecutivos. Isto fez da Universidade Rice, que tem uma coleção de mais de 700 volumes em Tibetano, uma universidade onde os estudantes podem estudar Tibetano com auxílio contínuo de um especialista.

Em 2012, a Fundação GeoFamily expressou interesse em apoiar um projeto da Fundação Khyentse (FK). Nós discutimos algumas possibilidades e eles decidiram conceder à FK uma doação especificamente destinada ao Projeto Rice (uma verba “restrita” ou “baseada em um projeto”). A FK agora está administrando o projeto Rice com os fundos da verba da GeoFamily.

A Fundação Geofamily, que foi fundada em 2010, começou a doar verbas em 2012 e até agora teve como foco os temas de sustentabilidade ambiental, justiça social (particularmente para mulheres), e programas educacionais. Melissa Giovale, membro da comissão de verbas da fundação, ficou impressionada com os esforços da Fundação Khyentse em fortalecer o programa de Linguagem Tibetana na Universidade Rice e ficou feliz com o fato de a Fundação Geofamily ter tido a oportunidade de participar. “Eu acredito fortemente que a cultura Tibetana tenha muito a oferecer para o nosso mundo, e apoiar programas de linguagem em universidades dará a muitas pessoas uma forma de entender a cultura e o Budismo Tibetano.” disse Giovale.

O estabelecimento de um programa sustentado de linguagem Tibetana na Universidade Rice tem muitas vantagens. De acordo com a Prof.ª Klein, “Estudantes de Graduação interessados se beneficiam, os programas de Pós-graduação da Rice são fortalecidos e, através da atração de jovens estudantes inteligentes e entusiasmados, o futuro dos textos tibetanos é enriquecido”. Klein participou da “Traduzindo as Palavras do Buda”, uma conferência da FK que concebeu o projeto 84000. Pelo menos um de seus ex-alunos de Tibetano tornou-se tradutor, e muitos outros continuaram em estudos relacionados na Pós-graduação. A Prof.ª Klein diz: “Eles (alunos) e os estudantes que a FK possibilita irão, espero, fazer contribuições significativas nas próximas décadas”.

Enquanto a Prof.ª Klein cumpria suas obrigações como Pesquisadora no Centro de Humanidades da Universidade Rice na Primavera de 2012, Wallet ensinou uma sala de dez estudantes e forneceu materiais didáticos que ela criou para as aulas para dois estudantes adicionais. Um desses alunos estudou em casa, o outro passou três meses em um monastério Bön, e ambos continuaram e tiveram sucesso em Tibetano intermediário. No outono de 2012, Wallet ensinou Tibetano iniciante para um novo grupo de estudantes, permitindo que a Prof.ª Klein trabalhasse com estudantes avançados da Graduação e com estudantes que entraram na Pós-graduação.

Foto Superior: Seon Gong, Dandan Liu, Wenfei Wei, Anne Klein, Matthew Vale (não estão na foto: Anne Parker, James Kerwin)

Foto inferior: Navtej Dhaliwal, Thomas Plackemeier, Elodie Graham, Elizabeth Wallett, Scott Carlsten. (Kevin Lin não está na foto)